BEM – VINDO
O objectivo deste blog é duplo, dar a conhecer Pereiros de Ansiães, a sua história, a sua paisagem, o seu património e as suas tradições; é também uma forma de fazer aquilo que eu gosto, de partilhar emoções e memórias.

domingo, 12 de novembro de 2017

Outono - S. Martinho

Este ano, poderíamos dizer, em vez de Verão de S. Martinho, Outono de S. Martinho. Em Portugal, como o anticiclone dos Açores ainda mantém a mesma posição que no Verão e se assiste a um transporte de ar quente vindo do norte de África, o Verão de S. Martinho prolongou-se desde Outubro a meados de Novembro e foi interrompido por dois dias de chuva! O mundo ao contrário. O problema é que, neste ano de seca extrema, se vai manter pelo menos mais duas semanas. Como as temperaturas vão baixar bastante vamos mesmo precisar da capa de S. Martinho para nos aquecer e, já agora, rezar-lhe para que, ao contrário da lenda, mande chover!
O local escolhido para as fotografias não foi ao acaso, o Vale da Videira e a Regada podiam proporcionar estas cores de Outono a que se juntou o sol no dia de S. Martinho. A Bétula ou vidoeiro (Bétula alba por causa do seu tronco branco) é relativamente rara em Pereiros mas proporciona estas cores fortes.














domingo, 29 de outubro de 2017

Verão no Outono







Trinta graus! Tudo seco. No final de Outubro o Outono parece distante!
Ninguém tem memória de um Verão que nunca acaba ou de um Outono desavindo como este. As castanhas e os cogumelos, tão apreciados no S. Martinho, não vão fazer parte da tradição, talvez para o ano...

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Até onde a vista alcança










Inicio de Maio, fim de tarde. Um dia ventoso e a ameaçar chuva. O objetivo era o alto da Pena. Em meia hora tudo se alterou, conforme subia, o dia foi ficando mais frio o vento mais forte. O caminho, para quem não conhece, é a estrada de terra batida entre os Pereiros e os Folgares. A diferença de altitude é enorme, a subida é íngreme mas, neste dia de Maio, o vento cortante e o frio foram-me arrastando para baixo. Fiquei pelo alto do Gricho, cheguei, ainda, à parte posterior da Pena. Apesar da força agreste dos elementos  e do sol que desaparecia esmagado entre enormes nuvens negras, a paisagem sobre Pereiros, o vale do Tua e a Senhora da Assunção é esmagadora. Não fui à Pena, não subi ao alto mas fiquei com tudo até onde a vista alcança! 

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

terça-feira, 25 de julho de 2017

Rio Tua - albufeira

O barco já chegou! agora, só falta o comboio.
Os helicópteros são bonitos, podem até proporcionar grandes fotos nesta paisagem única mas, foram convidados para um evento que não fazia falta nenhuma: o grande incêndio de Alijó.







segunda-feira, 1 de maio de 2017

Rio Tua - Da Brunheda à Cabreira


Cais da Brunheda, concelho de Mirandela e Carrazeda de Ansiães
Cais da Brunheda
Entre pontes, Brunheda e IC5
Ponte e albufeira do rio Tua, Brunheda
Cais da Brunheda - margem de Mirandela
Ponte do IC5 - jusante da Brunheda
Albufeira entre a estação da Brunheda e Codeçais
Vale do Tua, Sobreira - vista de Codeçais
Rio Tua, Sobreira - Vista de Codeçais
Pereiros de Ansiães, Vale da Galga, albufeira do rio Tua
Serra Tinta
Serra Tinta, vinhedos
Vale do Tua, termo de Pereiros
Ponte da Cabreira
Pereiros, rio Tua, Pedra Seixa
Pedra Seixa
Pedra Seixa, albufeira a montante
Ribeira de Pereiros, Foz.

Ponte da Cabreira
Ribeira de Pereiros vista da ponte da Cabreira.
Ponte da Cabreira, jusante
Linha do Tua
albufeira do Tua, jusante da ponte da Cabreira
Linha do Tua e albufeira
curva dos rápidos
curva onde antes havia rápidos e o rio corria entre pedras
Ribeiro da Bogas
Sobreiros, pormenor.
pormenor, albufeira
Pereiros, linha do Tua entre a estação de Codeçais e Abreiro.
Pereiros, vale da ribeira e Serra Tinta.
Pereiros, vale do Tua.
Pereiros, Vale do Tua