BEM – VINDO
O objectivo deste blog é duplo, dar a conhecer Pereiros de Ansiães, a sua história, a sua paisagem, o seu património e as suas tradições; é também uma forma de fazer aquilo que eu gosto, de partilhar emoções e memórias.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Infante D. Pedro III


 Memórias paroquiais da freguesia de Pereiros  de 1758

Nota: resposta ao inquérito - 2 - "Sereníssimo Senhor dom Pedro Infante de Portugal..."




Dom Pedro III
 
D. Pedro III de Portugal (nome completo: Pedro Clemente Francisco José António de Bragança; 5 de Julho de 1717 — 25 de Maio de 1786), Infante de Portugal, Senhor do Infantado, Grão-Prior do Crato, Duque de Beja, posteriormente Príncipe consorte do Brasil e Rei de Portugal de jure uxoris, foi o quarto filho do rei D. João V e da rainha D. Maria Ana.
D. Pedro era assim irmão de D. José I. Em 6 de Junho de 1760 casou-se com a sobrinha e herdeira da coroa D. Maria Francisca. Com a subida da mulher ao trono em 1777 tornou-se rei consorte de Portugal sendo cognominado "O Capacidónio" pela maneira como se referia a várias pessoas ou "O Sacristão" pelo seu fervor religioso ou ainda "O Edificador" pela sua iniciativa de edificar o Palácio de Queluz.
Pedro foi uma figura neutra da política e alheou-se sempre dos aspectos governativos.










Nota - Grão-Prior do Crato -  A Ordem dos Hospitalários ou de Malta  tinha a sua sede em Portugal na vila do Crato (Mosteiro da Flor da Rosa). Ser Prior do Crato era ser Prior da Ordem dos Hospitalários ou de Malta. (A a sua sede principal era na ilha de Malta.)
 
Ordem Soberana e Militar Hospitalária de São João de Jerusalém, de Rodes e de Malta





A rainha D. Maria I e o rei D. Pedro III de Portugal.



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.




Sem comentários:

Enviar um comentário